BSBIOS completa seis anos de fundação


No dia 15 de abril a BSBIOS de Passo Fundo está de aniversário. Desde a sua fundação em 2005 a empresa se preocupa em produzir produtos que não agridam o meio ambiente, tendo como foco a industrialização de Biodiesel e a cadeia produtiva para a fabricação dessa energia renovável. Em seis anos a sua planta industrial já consolidou a segunda etapa do projeto proposto, além de produzir Biodiesel também é feita a extração de óleos vegetais. Atualmente, a indústria tem capacidade para 160 milhões de litros de Biodiesel/ano, armazenamento de 120 mil ton de grãos e 66 mil ton de farelo.

Para o Presidente do Conselho de Administração Antônio Roso houve um crescimento planejado e que aconteceu de forma consistente. "Os primeiros anos da indústria foram difíceis, com a incerteza do mercado, mas com o tempo foi consolidada a ideia que tínhamos de nos tornarmos uma referência no setor," afirmou Roso.

A indústria também expandiu para o Paraná, adquirindo uma unidade de produção de Biodiesel em Marialva. Essa planta foi a única escolhida no país pela Petrobras Biocombustível (PBio) para uma sociedade na área de biocombustíveis. O Diretor Superintendente Erasmo Carlos Battistella destacou esse importante passo, "nos sentimos orgulhosos dessa união, para nós foi o reconhecimento do comprometimento do trabalho executado, significa que estamos seguindo no caminho certo," disse. Outro ponto de relevância é que a BSBIOS participa exclusivamente como fornecedora de Biodiesel puro (B100) no projeto Linha Verde, em Curitiba, no Paraná. "A eficácia do Biocombustível está comprovada, os ônibus que fazem esse trajeto utilizam 100% de biodiesel, poluem menos e trazem benefícios a saúde do curitibano, que respira um ar mais limpo. O projeto cada vez se expande mais frente a esses resultados," frisou Battistella.

Apesar de ser uma empresa jovem a indústria é responsável por recolher o maior ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação) do município. Atualmente, são empregados aproximadamente 230 colaboradores de forma direta e inúmeros indiretos. A Diretora Administrativa Financeira Cristhine Fuga Roso Daniel salienta que o investimento no treinamento de pessoas foi fundamental para a qualidade do produto final. "Como o setor era novo no município precisamos focar no desenvolvimento de colaboradores, o que fazemos de forma constante. Acreditamos que assim mantemos nossos colaboradores comprometidos, atualizados e motivados nas suas funções," afirmou Cristhine.

Outra forte ligação da BSBIOS é com a agricultura, a indústria se instalou estrategicamente em uma região de grande potencial, visto que o Biodiesel é produzido a partir da extração de óleos vegetais, como o de Soja. A Esmagadora de Grãos tem capacidade para consumir diariamente 2500 ton de Soja. Battistella destaca que "aproximadamente 10 mil famílias são fornecedores de matéria-prima para a BSBIOS, sendo que 30% são oriundos da agricultura familiar." A Canola é a cultura que a indústria passo-fundense escolheu para investir na diversificação, requisito fundamental para o desenvolvimento do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), pois ela se constitui em uma excelente oleaginosa para a produção de biocombustíveis. "A Canola cresce na região, é uma ótima opção para rotação de cultura, ocupa áreas que estariam ociosas no inverno e tem garantia de comercialização, esses fatores nos fazem crer que é uma cultura que tem ainda muito a expandir em área," ressaltou Battistella.

A BSBIOS pretende continuar sua expansão em Passo Fundo e no mercado nacional de Biodiesel, "os objetivos da empresa incluem a maior aproximação com fornecedores de matérias-primas, sejam produtores, cooperativas ou cerealistas, e também vislumbramos a ampliação dos negócios no setor de energias renováveis," finalizou Battistella.