BSBIOS confraterniza com clientes


A relação entre a elevação dos preços das commodities agrícolas e biocombustíveis foi destacada no evento





A noite da última de quinta-feira (29) foi dedicada à confraternização entre os clientes, os parceiros e os fornecedores da BSBIOS. Mais de 200 pessoas participaram da atividade no Palazzo Eventos, em Passo Fundo (RS).





O diretor presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella salientou que empresa preza por celebrar as parcerias desenvolvidas. "É com satisfação que encerramos mais um ano em confraternização, este é um momento importante para estreitar os laços, agradecer a confiança em nossa empresa e renovar o nosso compromisso com cada um," frisou o empresário.





O evento que teve cunho festivo também contou com palestras técnicas. O sócio-consultor da MB Agro, Alexandre Mendonça de Barros, explanou sobre a situação atual do mercado de grãos. "Dentre os principais fatores direcionadores a alteração dos padrões de preço das commodities agrícolas os biocombustíveis assumem posição de destaque," afirmou Barros.





A afirmação foi corroborada por Battistella que falou sobre as perspectivas de crescimento do setor do biodiesel. "O país tem condições de avançar muito mais, hoje o Brasil está com toda a sua cadeia preparada, inclusive com fornecimento de matéria prima suficiente, para ter o B20 (adição de 20% de biodiesel ao óleo diesel mineral)," frisou o empresário. Logo após os convidados participaram de um jantar.



 



BSBIOS

A BSBIOS, formada da união paritária entre BSPAR e Petrobras Biocombustível, possui matriz em Passo Fundo (RS) e filial em Marialva (PR), produzindo aproximadamente 300 milhões de litros de biodiesel/ano. As matérias primas utilizadas são: soja, óleo de caroço de algodão e sebo bovino. A planta industrial gaúcha também conta uma Unidade de Processamento de Grãos, que consome 850 mil ton de soja/ano, produz 158.400 ton/ano de óleo degomado e 660 mil ton/ano de farelo de soja. Em seu complexo de recebimento de grãos há capacidade de armazenar 182,3 mil ton de grãos e 66 mil ton de farelo. A companhia emprega diretamente mais de 400 colaboradores e mais de 1000 indiretos. A usina também produz reflexos no campo, pelo menos 35% de toda a aquisição de grãos é fruto da produção de cerca de quinze mil agricultores familiares, produtores de soja e canola nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.